31 de mai de 2010

PP reúne lideranças políticas da capital e do interior para discutir unidade política

Dirigentes partidários e lideranças comunitárias do interior e da capital estiveram reunidas neste sábado, (29), a convite do presidente estadual do Partido Progressista, deputado federal Waldir Maranhão.

Durante o encontro, o deputado reafirmou a importância da estratégia adotada pelo PP, que tem trabalhado no reforço das bases e na construção de uma forte unidade política. Waldir Maranhão também reafirmou seu empenho em continuar liderando as conversas para a realização de uma coligação entre pequenos partidos em favor da reeleição da Governadora Roseana Sarney.

O encontro também contou com a presença do pré-candidato ao senado Pastor Bel. Em seu discurso, o pré-candidato agradeceu o apoio do PP, em especial ao presidente estadual do PP Waldir Maranhão, e demonstrou confiança e entusiasmo para a campanha eleitoral.

Um outro objetivo do encontro foi planejar a pré-convenção do Partido que acontece no dia 18 de junho. A convenção está marcada para o dia 28 de junho

Fonte: Assessoria de Comunicação

* PP ratifica apoio a Roseana e terá candidato ao Senado

A Executiva Estadual do PP reafirmou ontem o compromisso da legenda de apoiar a reeleição da governadora Roseana Sarney (PMDB) e lançou a pré-candidatura do pastor da Assembléia de Deus, Herberth Valdo Silva Costa, o Pastor Bel, na disputa ao Senado. A reunião partidária ocorreu durante um café da manhã, no Hotel Abbeville, oferecido à militância do partido e demais legendas da base aliada ao Governo do Estado. Deputado federal e presidente regional do PP, Waldir Maranhão disse que a legenda vive um bom momento político e que a estratégia agora é dar maior visibilidade à sigla.

"O PP, a partir de 2008, quando nós construímos uma proposta para São Luís, com a minha candidatura a prefeito, tem demonstrado que tem um posicionamento político, com um projeto para o desenvolvimento do estado, que passa pela participação do certame eleitoral", disse.

Waldir Maranhão destacou que o ganho para o PP, desde 2008, foi imensurável. "Estamos na base do governo Roseana Sarney. Estivemos à frente da Secretaria de Estado de Ciência e Tecnologia com o entendimento de que é preciso capacitar melhor a população. Com isso, o partido aos poucos vai definindo a sua bandeira de luta", avaliou. Ele acrescentou que o lançamento de uma pré-candidatura ao Senado reafirma o real crescimento do PP no Maranhão.

Indicação - Segundo o Pastor Bel, seu nome foi escolhido durante convenção da Assembléia

de Deus, na cidade de Coroatá, onde mais de cinco mil pastores o indicaram para a disputa majoritária. "Aceitei o desafio e estou percorrendo o Maranhão. Já visitamos 128 municípios e pudemos observar que as portas estão abertas à nossa pré-candidatura ao Senado. Estou com muita fé e coragem e continuarei percorrendo o estado dizendo aos nossos amigos que somos um nome forte ao Senado", declarou ele.

O presidente do diretório municipal do PP em São Luís, Hamilton Ferreira, disse que o partido

reforça cada vez mais as suas bases eleitorais e se lança numa candidatura ao Senado com a convicção de que está no caminho certo. "Temos o nome do Pastor Bel, que é uma figura consagrada na base evangélica e que só tende a renovar a política no Maranhão. Com isso, o partido não ficará fora da disputa majoritária no estado", enfatizou. As decisões do PP serão homologadas em junho, durante a realização da convenção partidária.

*Mário Carvalho, do jornal O Estado do Maranhão

26 de mai de 2010

PP faz pré-lançamento da candidatura do pastor Bel ao Senado Federal

No próximo sábado (29) a direção estadual do Partido Progressista do Maranhão lançará a pré-candidatura de Heber Waldo Silva Costa, o pastor Bel, ao Senado Federal. O presidente do partido no Estado, deputado federal Waldir Maranhão, vai apresentar o pré-candidato no evento político que acontecerá na Assembléia Legislativa, a partir das 8 horas.

“Tenho certeza que este projeto político é também um projeto de Deus, tanto que eu conto com o apoio de meus irmãos em cristo das 128 cidades em que atuo no Maranhão, por isso não tenho dúvidas quanto a nossa vitória”, declarou otimista para centenas de pastores em Pedreiras.

O seu nome foi escolhido durante a convenção estadual das Assembléias de Deus em março deste ano para representar os evangélicos do Maranhão no Congresso Nacional. Por isso tem o apoio das igrejas Assembléia de Deus, Igreja Universal do Reino de Deus e Assembléia de Deus Madureira.


Fonte: Assessoria de Comunicação

21 de mai de 2010

Pesquisa comprova que o Brasil está entre os piores na qualificação profissional


Especialistas e o governo têm dito que além do gargalo da precária infraestrutura outro problema para o desenvolvimento é a falta de mão-de-obra qualificada. O Ministério do Trabalho afirma que muitos trabalhadores não encontram colocação porque o mercado exige experiência e treinamento. Entre 36 países, o Brasil encontra-se entre as piores colocações na escassez de talentos.

As dificuldades em contratar foram comprovadas por uma pesquisa da Manpower, líder mundial de recursos humanos, cujos dados foram divulgados nesta sexta-feira (21). Eles concluem que 64% dos quase mil entrevistados apontaram que faltam profissionais adequados para preencher as vagas disponíveis – o segundo maior índice, somente atrás do Japão, com 76%. No mundo todo, 31% dos pesquisados disseram ter problemas para contratar por falta de mão-de-obra apropriada, um ponto percentual acima do resultado de 2009.

As maiores dificuldades encontram-se na área de técnicos em produção, operações, engenharia e manutenção, principalmente os de nível médio. O diretor comercial da Manpower no Brasil, Pedro Guimarães, observa que o quadro atual apresenta desafios tanto para empregadores quanto para candidatos.

O deputado federal Waldir Maranhão (PP-MA) afirma que o desafio para resolver essa questão é criar uma política nacional de educação profissional, a exemplo do que acontece com a educação básica. “É preciso pensar na questão com urgência, pois caso contrário não vamos resolver o problema dos trabalhadores”, garante.

Pela ordem, os dez cargos com maior escassez de talentos - técnicos (produção, operações, engenharia e manutenção; trabalhadores de ofício manual (eletricistas, carpinteiros, etc.); operadores de produção; secretárias e assistentes administrativos; operários; engenheiros; motoristas; contadores e profissionais de finanças; profissionais de TI; representantes de vendas.

Fonte: Assessoria de Comunicação

19 de mai de 2010

Comissão aprova audiência para discutir situação dos trabalhadores rurais

As Comissões de Legislação Participativa e de Direitos Humanos aprovaram audiência pública conjunta para discutir a situação “degradante e de servidão” dos trabalhadores rurais brasileiros. O requerimento do deputado Waldir Maranhão (PP-MA) foi aprovado na tarde desta quarta-feira (19).

O deputado entende que são inegáveis os esforços do governo para fazer cumprir a legislação, mas a ação dos órgãos responsáveis é bastante dificultada pelas condições de acesso da fiscalização e pelo grande número de ocorrências. “É grave a situação do trabalhador rural e quase sempre não conta com as mínimas condições de vida e dignidade”, observa.

Na audiência em data ainda a ser definida pelas presidências das duas comissões, serão ouvidos Zeu Palmeira, presidente da Associação Nacional dos Juízes do Trabalho; Eduardo Azeredo, presidente da Fundacentro do Ministério do Trabalho e Emprego; Cândida Costa, relatora sobre o Direito do Trabalho e Alberto Hercílio Brock, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais.

Fonte: Assessoria de Comunicação

18 de mai de 2010

Certificados para filhos de dois mil garimpeiros

(*) O Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia (Sectec), e a Associação dos Garimpeiros de Serra Pelada (Agasp Brasil) realizaram no último sábado (15), no Multicenter Sebrae, em São Luís, uma grande festa para a entrega dos certificados de conclusão das aulas de reforço escolar oferecidas a 2.400 filhos de garimpeiros em 10 municípios maranhenses. Ao final do evento, os alunos melhor avaliados durante o curso foram premiados com notebooks.

“Essa é uma comprovação do compromisso do Governo do Maranhão com as famílias de garimpeiros, que já fizeram tanto pelo desenvolvimento econômico do nosso país”, disse o secretário em exercício da Sectec, Lauro Assunção, que na solenidade representou a governadora Roseana Sarney.

O evento contou com a presença de autoridades políticas e representantes de instituições ligadas ao movimento dos garimpeiros no país. O deputado federal e ex-secretário de Ciência e Tecnologia, Waldir Maranhão, um dos responsáveis pela realização do preparatório, e o senador Edison Lobão, que tem uma história de lutas e conquistas em prol do segmento, participaram das atividades de encerramento do curso. Também esteve em São Luís, Heleno Costa, vice-presidente de Operação da Colossus Minerals, mineradora canadense que recebeu a concessão para explorar as riquezas de Serra Pelada.

O reforço escolar é fruto de uma parceria entre a Sectec e a Agasp Brasil com o objetivo de preparar jovens e adultos para o mercado de trabalho frente aos grandes empreendimentos que estão aportando no estado. Para tanto, durante três meses, eles receberam aulas de português, matemática e raciocínio lógico. A execução do projeto ficou a cargo do Instituto Daniel de La Touche.

Oportunidade

O presidente da Agasp Brasil, Tony Duarte, enfatizou que o conteúdo programático do reforço escolar foi direcionado à seleção nacional dos cursos de Construção e Montagem que será promovida pelo Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural (Prominp) com vistas ao preenchimento de vagas nas obras da Refinaria Premium, da Petrobras, no município de Bacabeira, a cerca de 60 km de São Luís.

“A partir de agora, eles não só terão melhores oportunidades de concorrer a vagas na Refinaria, como também para outros empreendimentos que serão instalados no Maranhão”, destacou Duarte.

Para uma plateia bastante numerosa, integrada por formandos e familiares, o secretário Lauro Assunção anunciou que já há um encaminhamento para o início de novas turmas de reforço escolar, que desta vez beneficiará cerca de cinco mil jovens e adultos, também filhos e filhas de garimpeiros.

“Cuidar das pessoas é o lema do governo Roseana Sarney e, portanto, não temos poupado esforços no sentido de melhor preparar a população maranhense para o mercado de trabalho. E a Secretaria de Ciência e Tecnologia vem cumprindo com o seu papel, desenvolvendo dezenas de ações e programas como esse objetivo, entre eles o Aula do Futuro, que utilizando o mesmo princípio, será responsável pela qualificação dos nossos jovens egressos de ensino médio”, assinalou o secretário em exercício.

Emprego e renda

A geração de emprego e renda, uma das consequências da política de educação profissional consolidada no governo Roseana Sarney, foi lembrada pelo deputado federal Waldir Maranhão. “A conclusão das aulas de reforço dessas primeiras turmas representa o cumprimento de uma missão quando assumi a pasta em 2009. Isso só vem a reforçar que investir no conhecimento, na educação, é o caminho para o crescimento econômico do Maranhão”, destacou o parlamentar.

Em tom de comemoração, o senador e ex-ministro de Minas Energia, Edison Lobão, citou as últimas conquistas dos garimpeiros no Brasil. O alvará de lavra da mina de Serra Pelada concedido pelo presidente Luiz Inácio Lula da Silva e a incorporação de mais 700 hectares à mina foram algumas delas. “E, para nossa felicidade, estamos agora participando da solenidade de entrega de certificado do curso de reforço para os filhos de garimpeiros, o que aumentará as chances deles de conseguir uma colocação de trabalho na Refinaria”, enfatizou.

Além de notebooks, alguns dos jovens que se destacaram nas salas de aulas, em cada uma dos 10 polos do preparatório no estado, também foram agraciados com a garantia de emprego em um grande grupo empresarial de São Luís.

Muito feliz com a oportunidade, o jovem Berlan Costa Pereira, 29 anos, residente no município de Pindaré, mostrou entusiasmo com o novo emprego. “Estava me dedicando muito a este reforço escolar. Mesmo com a chance de trabalho que me deram, quero tentar a seleção da Refinaria”, contou ele, que também levou para casa o computador portátil.

*O texto abaixo foi publicado no Jornal O Progresso, de nossa querida cidade de Imperatriz, por Lucienne Santos.

14 de mai de 2010

Governo do Estado certifica 2.400 filhos de garimpeiros neste sábado

O Governo do Maranhão, por meio da Secretaria de Estado da Ciência e Tecnologia (Sectec), e a Associação de Garimpeiros de Serra Pelada (Agasp Brasil) comandarão neste sábado (15), às 15h, no Salão de Eventos do Multicenter SEBRAE (Cohafuma), a solenidade de certificação dos 2.400 filhos de garimpeiros que participaram das aulas de reforço escolar voltadas para a seleção nacional dos cursos de Construção e Montagem promovida pelo Programa de Mobilização da Indústria Nacional de Petróleo e Gás Natural (Prominp).

Para a abertura da solenidade está sendo aguardada a presença da governadora Roseana Sarney, do senador Edison Lobão, do deputado federal Waldir Maranhão, além de outros parlamentares e lideranças políticas dos municípios beneficiados.

Waldir Maranhão sempre foi um grande defensor da capacitação dos maranhenses, para que os mesmos possam assegurar suas vagas neste competitivo mercado de trabalho, em especial na Refinaria Premium, da Petrobras.
As aulas do reforço escolar tiveram início em fevereiro deste ano em 10 municípios maranhenses (veja quadro). Segundo o secretário de Estado da Ciência e Tecnologia em exercício, Lauro Assunção, a capacitação é mais uma oportunidade dada pelo governo estadual para assegurar aos filhos de garimpeiros melhores condições na disputa a uma vaga nas obras da Refinaria Premium, da Petrobras.

A execução do reforço escolar ficou a cargo do Instituto Daniel de Touche, que utilizando a metodologia do Projeto Aula do Futuro, terá condições de atingir um número maior de alunos, com o ensino presencial mediado pela tecnologia tendo a participação de professores especialistas diretamente de estúdios e uma TV interativa através de satélite.

Foram formadas 15 turmas voltadas para o reforço do Ensino Fundamental e mais 45 com foco no Ensino Médio, totalizando 60 turmas em todo o estado. As aulas, que aconteceram sempre nos fins de semana, foram ministradas por 120 professores contratados para as disciplinas de português, matemática e raciocínio lógico. Das vagas ofertadas, 600 foram disponibilizadas para as turmas do Ensino Fundamental e 1.800 para as de Ensino Médio.

13 de mai de 2010

Deputado Sugere audiência pública para discutir situação dos trabalhadores rurais

O deputado Waldir Maranhão (PP-MA) pediu a realização de audiência pública conjunta das Comissões de Legislação Participativa e dos Direitos Humanos da Câmara dos Deputados para discutir a situação “degradante e de servidão” em que vivem os trabalhadores rurais brasileiros. A reunião depende de aprovação dos membros das duas comissões técnicas, mas Maranhão acredita que não haverá dificuldades para que a proposta seja autorizada ainda neste mês.

No requerimento encaminhado à Comissão de Legislação Participativa, o parlamentar maranhense sugere o envio de convites a quatro autoridades ligadas às questões do campo e à legislação trabalhista. No requerimento, Waldir Maranhão indica Zeu Palmeira, presidente da Associação Nacional dos Juízes do Trabalho; Eduardo Azeredo, presidente da Fundacentro do Ministério do Trabalho e Emprego; Cândida Costa, relatora sobre o Direito do Trabalho e Alberto Hercílio Brock, presidente da Confederação Nacional dos Trabalhadores Rurais.

De acordo com o deputado, são inegáveis os esforços do governo para fazer cumprir a legislação, mas a ação dos órgãos responsáveis é bastante dificultada pelas condições de acesso da fiscalização e pelo grande número de ocorrências. “É grave a situação do trabalhador rural e quase sempre não conta com as mínimas condições de vida e dignidade”.

Waldir Maranhão observa que a outra face dessa questão é a incapacidade de o Estado atuar de forma eficaz no combate aos crimes de toda ordem e natureza. E diz que os abusos “em grande escala” estão sendo cometidas por empresas e “pessoas inescrupulosas e descomprometidas com o respeito às leis e aos seres humanos”.

Fonte: Assessoria de Comunicação

Coligações de pequenos partidos é uma iniciativa inteligente e unânime afirma Francisco Carvalho

Representantes da coligação que une pequenos partidos como PP, PSL, PMN, PRP, PRTB e PHS criticaram a posição do vice-presidente do PTdoB, Lourival Mendes, sobre a formação de uma só coligação para apoiar a reeleição da Governadora Roseana Sarney. O partido do vereador foi convidado várias vezes para participar das reuniões que estão acontecendo constantemente, mas o mesmo nunca compareceu para discutir uma postura de unidade e comunhão de idéias entre os partidos.

“Não existe um manipulador e sim uma idéia compartilhada por grandes políticos que decidiram ter o Deputado Federal Waldir Maranhão, presidente do PP/MA, como mais um grande nome para a coligação” afirmou o vereador Francisco Carvalho, presidente do PSL, em resposta a declaração do vereador Lourival Mendes sobre a coligação.

Esses partidos formarão uma só coligação em favor da reeleição da Governadora Roseana Sarney. Bem diferente do que vem acontecendo com alguns partidos que não têm onde se apoiar, e buscam uns e outros sem propostas fixas e inovadoras. O vereador Francisco Carvalho, foi bem claro em resposta a imprensa esclarecendo que a união desses pequenos partidos é uma iniciativa de um ano atrás, e que não é verdadeira a afirmativa do Vereador Lourival Mendes, em dizer que o Deputado Waldir Maranhão tenta manipular uma corrente de pequenos partidos visando sua reeleição.

Fonte: Assessoria de Comunicação

5 de mai de 2010

Ex-prefeito anuncia apoio a Waldir Maranhão

O Partido Progressista do Maranhão amplia as parcerias para as eleições gerais de outubro. O presidente regional do PP, deputado Waldir Maranhão, informou que o ex-prefeito de Paraibano, o renomado médico Dr. Zequinha dará apoio político à sua reeleição. A disposição foi anunciada por telefone pelo Dr. Zequinha ao parlamentar nesta quarta-feira (04).
Na próxima semana os dois se encontram em Brasília. Com uma população de cerca de 20 mil habitantes, Paraibano fica na microrregião das Chapas do Alto Itapecuru. É conhecida pela melhor vaquejada do estado que acontece em julho.

4 de mai de 2010

Ministério das Cidades vai liberar R$ 2,5 milhões para quatro municípios do Maranhão

O Ministério das Cidades deverá empenhar até o mês de junho cerca de R$ 2,5 milhões para quatro municípios do Maranhão. Os pedidos foram intermediados pelo deputado federal Waldir Maranhão (PP-MA), que acredita que já neste semestre os recursos possam ser liberados para Pinheiro, Cidelândia, Maranhãozinho e Miranda do Norte.

A assessoria técnica do Ministério informou que as exigências legais foram cumpridas pelos municípios que vão aplicar o dinheiro em programas de segurança e educação no trânsito. O passo seguinte é o encaminhamento do processo para empenho dos valores, que permite a contratação dos serviços e pagamento das ações executadas à medida que forem executadas.

“É mais uma ajuda aos prefeitos que tem dificuldade em executar determinadas obras e serviços. No final quem sai ganhando é a população”, avalia o parlamentar.
Município                                      Valor/R$

Cidelândia                                      500 mil

Marnhãozinho                                 500 mil

Miranda do Norte                           500 mil

Pinheiro                                          1 milhão

Discurso de posse após a licença como Sec.da Ciência e Tecnologia

Sr. Presidente, primeiro, quero saudá-lo. Sei que V.Exa. pertencia ao PSB, pelo qual também me tornei Deputado Federal pelo meu Estado. Retornar 10 meses após o meu licenciamento com V.Exa. presidindo este momento solene é algo importante, porque compreendo que nada nas nossas vidas ocorre por acaso.

Sr. Presidente, Sras. e Srs. Deputados, foram 10 meses distante do Parlamento, porém 10 meses dedicados à ciência e tecnologia no meu Estado. Entendo ter sido Secretário de Estado de Ciência e Tecnologia no momento em que se discutiu o pré-sal, em que nós queríamos capacitar as nossas populações, com a expansão dos CEFETs. Temos o sentimento de que, capacitando a população na perspectiva da ciência e tecnologia, podemos realmente fazer a convergência de interesses, valorizando o ser humano.

Para nós que habitamos o Nordeste brasileiro, que convivemos com as desigualdades sociais e as assimetrias, não haverá outra saída que não apostar no conhecimento.

De tal forma que venho a esta tribuna, Sr. Presidente, para me associar à bancada nordestina, que concebeu, sob a liderança do nosso Deputado Ariosto Holanda e do Deputado Zezéu Ribeiro, aquilo que compreendo seja a oportunidade de resgatarmos e inserirmos o Nordeste dentro de uma nova perspectiva social, econômica e política.

Sr. Presidente, refiro-me ao Plano de Desenvolvimento Científico e Tecnológico para o Nordeste. Nessa ação, nós, da bancada nordestina, devemos cerrar fileiras para compreender que este é o momento do bom debate, em que os nossos Governadores estarão presentes, pautando aquilo que seja uma forma objetiva e pragmática de inserção do Nordeste no desenvolvimento científico e tecnológico. Devemos conjugar esforços para que a ciência e a tecnologia sirvam não só para introduzir seu aspecto transversal, mas para fortalecer as macropolíticas publicas. Entendemos que a saúde, a educação, a segurança, o turismo, enfim, todas as políticas públicas convivem, no seu dia a dia, com a importância impactante da ciência e da tecnologia.

Sr. Presidente, o grande desafio reside em como isso se dará, de forma sistêmica, em nossos Estados, até porque o sistema federal já está sob a responsabilidade dos IFETs. A questão que se apresenta é: como o Estado vai se articular e criar, de forma sistêmica, uma parceria com o setor produtivo em que possamos realmente dar aos nossos jovens o norte, a bússola para que cheguem ao mercado de trabalho capacitados e dentro de um período razoável? Eles precisam evoluir e ter dignidade.

Veio a votação do pré-sal. Eu estive ausente, mas sei que este é também um momento de aprofundar o debate que esta Casa fez e que o Senado haverá de refinar. Entretanto, nessa ordem, não podemos dissociar educação, ciência e tecnologia. Precisamos extrair essa riqueza e dar o suporte tecnológico para todos os brasileiros, para avançarmos com dignidade no horizonte de tempo que certamente colocará o Brasil na condição de país de primeiro mundo.

Sr. Presidente, estive numa missão que muito me gratificou. Como Secretário de Estado da Ciência e Tecnologia, pude perceber com nitidez e conhecer com maior profundidade os anseios - especialmente de nossa juventude - e as questões que envolvem a educação e a preparação das pessoas para os desafios da vida profissional.

Estava Secretário. Como Deputado licenciado em cargo executivo, conheci os problemas que afligem nossa gente maranhense. Compreendi que há um imenso espaço para ser trabalhado, pois as necessidades são infinitamente maiores se comparadas com o que o Poder Público disponibiliza e que a população tem à sua disposição.

Cristalizou-se em minha consciência que somente com uma parceria entre os vários setores - entre o Executivo e o Legislativo, e o público e o privado - é que poderemos reduzir as distâncias que envolvem as políticas públicas para a educação profissional.

É também com a parceria que será possível implementar e ampliar o acesso a novas tecnologias, que no fundo acabam atenuando os problemas sociais ou as dificuldades de um Estado pobre como o Maranhão. Em maior ou menor grau, esse problema também atinge o restante do Brasil.

Os Estados e, quem sabe, o próprio Ministério da Educação, auxiliado pelo Ministério da Ciência e Tecnologia, precisam ter um sistema nacional de formação profissional. A educação básica é sistêmica, e assim também pode ser a educação profissional. O Brasil precisa ter um plano permanente para a preparação de mão de obra qualificada, pois os novos tempos assim exigem.

Nossa juventude está mal preparada para o mercado de trabalho, que exige conhecimentos complexos de seus trabalhadores. No Maranhão, por exemplo, há uma carência abissal entre o que pedem as nossas empresas e o que é ofertado pela mão de obra.

Exemplo mais concreto entre o banco de trabalhadores e o que exige o emprego pode ser encontrado no projeto de instalação de um megaprojeto siderúrgico. Se este projeto estivesse para ser inaugurado, certamente o número de maranhenses empregados em funções que exigiriam maiores conhecimentos técnicos seria mínimo.

Mas esta carência de mão de obra especializada é um problema nacional, frequentemente noticiado pelos veículos de imprensa.

Portanto, Srs. Deputados e Deputadas, os Estados precisam elaborar uma proposta capaz de também transformar a educação profissional num projeto sistêmico continuado.

A preparação profissional não deve ser vista como apenas um penduricalho, algo que não seja integrado a uma política de desenvolvimento intelectual de nossa população.

Ao compreender que somente com um trabalho conjugado - capaz de reunir diferentes atores para a solução de um complexo problema - vou-me dedicar, aqui nesta Casa de Legisladores, à questão da ciência e tecnologia, quero cerrar fileiras ao lado do Deputado Ariosto Holanda, cearense da melhor cepa, nesse trabalho hercúleo em favor do desenvolvimento científico e tecnológico, não só para o Maranhão, mas para todos os 9 Estados do Nordeste.

Peço permissão ao Deputado Ariosto para lembrar vários pontos do Plano para a área científica e tecnológica para a região, cujas bases foram integralmente adotadas por todos os Parlamentares do Nordeste.

Nas considerações gerais, o termo de referência da bancada do Nordeste adverte que a atual distribuição dos recursos federais para a região, como se dá na forma de editais, não atende, na sua maioria, política de ciência e tecnologia definida pelos Governos do Nordeste.

Como existem diferenças significativas de conhecimento entre os Estados, a distribuição de conhecimento, a distribuição dos recursos federais está se dando de forma concentrada e desigual. Para se ter ideia, entre 1999 e 2007, a aplicação de recursos no Nordeste foi de apenas 734 milhões de reais.

Levando em consideração os vários dados em relação a essa questão de recursos, sou mais uma voz a pedir que os recursos advindos da exploração do óleo cru da camada pré-sal sejam aplicados, em parte, na ciência e tecnologia. Sei que esta discussão já foi amplamente realizada aqui neste plenário e que uma proposta já foi perfeitamente incluída no projeto de lei que hoje está tramitando no Senado Federal.

Mas entendo ser importante que essa discussão não seja vencida por outros interesses, seja na Câmara Alta, seja quando o projeto de distribuição de recursos do pré-sal retornar à Câmara dos Deputados. Chamo a atenção dos Parlamentares que compartilham do mesmo objetivo para o fato de que não podemos baixar a guarda para garantir o necessário para que o Brasil tenha, efetivamente, uma Política Nacional de Ciência e Tecnologia.

O Plano de Desenvolvimento Científico e Tecnológico para o Nordeste prevê 7 projetos importantes para a inserção de nosso povo no século XXI. Cito dentro das informações tecnológicas os centros de educação a distância, bancos de soluções, bibliotecas multimídia e Internet de banda larga.

Sobre a capacitação tecnológica da população, relaciono como projetos prioritários cursos de mestrado e doutorado, cursos de especialização vocacionais, pró-ciências em matemática, física, química e biologia, além, e é claro, do fornecimento de bolsas de estudos para iniciação à ciência e tecnologia.

Creio que esse desafio não se encerra com um mandato ou com uma eleição. Deverá ser algo permanente e, certamente, integrado. De minha parte, serei um Deputado que perseguirá esse objetivo.

Concluo dizendo que política de ciência e tecnologia representa o avanço e a humanização de uma sociedade desigual.

Obrigado.