29 de nov de 2010

Em nome do entendimento para o Maranhão

Quando imaginamos que a política chegou no fundo do poço e nada mais poderá acontecer para reverter o desanimador status quo, que faz com que o Brasil continue andando de lado rumo ao futuro, eis que surge alguém com a incrível capacidade de reunir inimigos políticos figadais. Foi o que aconteceu nesta semana, em Brasília, durante encontro da bancada parlamentar do Maranhão.
 
Ex-reitor da Universidade Estadual do Maranhão, ex-secretário de Ciência e Tecnologia e eleito pelo PP para seu segundo mandato como deputado federal, Waldir Maranhão juntou em seu apartamento funcional, em torno da mesma mesa, ninguém menos que Sarney Filho (PV), também conhecido como Zequinha, e o petista Domingos Dutra, um crítico ácido e contumaz do clã Sarney, que comanda a política local há cinco décadas. Antes do coronelato capitaneado pelo presidente do Senado Federal, José Sarney, o Maranhão, que continua na condição de mais pobre estado brasileiro, teve como chefão político ninguém menos que Vitorino Freire, que ostentava modus operandi semelhante.

O encontro ocorrido em Brasília contou com os olhos atentos de outro maranhense conhecido no mundo da política, o ex-deputado Haroldo Sabóia, dono de verve crítica e que pode ressurgir em cena a bordo de novos projetos políticos com foco nas próximas eleições. Mas um detalhe interessante, que muitos desconhecem, passou despercebido no encontro de parlamentares maranhenses. Waldir Maranhão é médico veterinário, o que por certo lhe confere condições de sobra para reunir cobras e lagartos, sem que ninguém pague o pato ou engula sapos. Ponto para Waldir Maranhão, pois a terra do arroz de cuxá precisa de doses extras de bom senso e projetos consistentes que tirem os maranhenses da miserabilidade letárgica.

Fonte: site ucho.info

23 de nov de 2010

Bancada federal tem emendas ao Orçamento

A bancada federal do Maranhão, coordenada pelo deputado Sarney Filho (PV-MA), se reuniu hoje no plenário 5 da Ala das Comissões. Os parlamentares decidiram firmar em obras estruturantes.

Ficou acertado que o Governo do Estado deverá indicar cinco emendas: 1 para o aterro sanitário de São Luís (ilha); 1 para a BR 226, no trecho na divisa do PI/MA (R$ 150 milhões) ; 1 para a BR 135, no trecho de entroncamento com a BR-402, Bacabeira( R$ 200 milhões) ; 1 para a Ponte do Quarto Centenário (tem pendência no PPA) e 1 para o Italuís (com pendência no TCU).

Haverá também uma emenda em comum acordo com a bancada de deputados e senadores para atender as universidades (UFMA e estadua).

Os senadores terão direito a três emendas - uma para cada um deles.

O Estado tem, na prática 15 emendas mais 3 de remanejamento. Os deputados federais vão dividir seis emendas de bancada. Não estão incluídas aí as remanescentes, que seriam mais três. A relação das outras emendas dos senadores e dos deputados só será definida amanhã. Elas serão encaminhadas ao coordenador da Bancada.

22 de nov de 2010

Trabalhar pelo fortalecimento da aliança com a governadora

Encontrei o deputado Waldir Maranhão na casa de um amigo comum. Perguntei-lhe qual a expectativa sobre o novo governo Roseana.
Ele respondeu que era de total fortalecimento da aliança de seu partido com a governadora e com o PMDB regional, apesar de não desconhecer a intriga que alguns partidários dela querem enredar.
Disse-me que, em 2006, chegou para a aliança já deputado eleito. Trabalhou no segundo turno ao lado de Roseana, da mesma forma que agora, em 2010, ele e PP marcharam firmes com ela na construção da vitória comum.
“Conhecendo a governadora como conheço, não tenho nenhuma razão para acreditar no êxito dos autores das intrigas, vez que ela sabe que tudo não passa de uma luta desleal de um pequeno grupo por espaços políticos em seu futuro governo.” falou.
Continuando, disse Waldir Maranhão: “A minha expectativa é que, tal qual a presidente Dilma, que está construindo com os aliados a formatação de seu governo, eu acredito que aqui no Maranhão acontecerá o mesmo. E se isso ainda não aconteceu, é porque a governadora foi convidada a Brasília para participar, juntamente com o seu partido, o PMDB, das discussões em torno da montagem do Governo Dilma Rousseff. É desaconselhável qualquer ansiedade”.
Fonte: Blog do Luís Cardoso

17 de nov de 2010

Ex-aluna do Santa Terezinha concorre a vice-reitora da Uema

Pela primeira vez na história, Imperatriz poderá ter uma vice-reitora na Universidade Estadual do Maranhão. Doutora em Genética e Melhoramento Animal pela Universidade Federal de Viçora (MG), a professora Marília Martins concorre ao cargo na chapa do professor Henrique Mariano Costa do Amaral. A eleição que acontece neste mês indicará as três chapas mais votadas à lista tríplice a ser encaminhada para a governadora Roseana Sarney, a quem caberá nomear o comando da instituição de ensino superior.

Marília estudou no tradicional Colégio Santa Terezinha, de Imperatriz, de onde saiu para sua carreira de magistério e como cientista. Marília Martins é professora adjunta do Departamento de Zootécnica da Uema, onde faz também um trabalho de pesquisa sobre o rebanho bovino como pesquisadora da Fapema.

A ascenção ao segundo cargo mais importante da Universidade poderá ajudar na expansão universitária nas regiões Sudeste e Sul do Maranhão e nas parcerias com o setor privado do agronegócio. "Temos um objetivo que é o melhorar a participação da instituição pública estadual junto às comunidades maranhenses", garante a professora.