21 de mai de 2010

Pesquisa comprova que o Brasil está entre os piores na qualificação profissional


Especialistas e o governo têm dito que além do gargalo da precária infraestrutura outro problema para o desenvolvimento é a falta de mão-de-obra qualificada. O Ministério do Trabalho afirma que muitos trabalhadores não encontram colocação porque o mercado exige experiência e treinamento. Entre 36 países, o Brasil encontra-se entre as piores colocações na escassez de talentos.

As dificuldades em contratar foram comprovadas por uma pesquisa da Manpower, líder mundial de recursos humanos, cujos dados foram divulgados nesta sexta-feira (21). Eles concluem que 64% dos quase mil entrevistados apontaram que faltam profissionais adequados para preencher as vagas disponíveis – o segundo maior índice, somente atrás do Japão, com 76%. No mundo todo, 31% dos pesquisados disseram ter problemas para contratar por falta de mão-de-obra apropriada, um ponto percentual acima do resultado de 2009.

As maiores dificuldades encontram-se na área de técnicos em produção, operações, engenharia e manutenção, principalmente os de nível médio. O diretor comercial da Manpower no Brasil, Pedro Guimarães, observa que o quadro atual apresenta desafios tanto para empregadores quanto para candidatos.

O deputado federal Waldir Maranhão (PP-MA) afirma que o desafio para resolver essa questão é criar uma política nacional de educação profissional, a exemplo do que acontece com a educação básica. “É preciso pensar na questão com urgência, pois caso contrário não vamos resolver o problema dos trabalhadores”, garante.

Pela ordem, os dez cargos com maior escassez de talentos - técnicos (produção, operações, engenharia e manutenção; trabalhadores de ofício manual (eletricistas, carpinteiros, etc.); operadores de produção; secretárias e assistentes administrativos; operários; engenheiros; motoristas; contadores e profissionais de finanças; profissionais de TI; representantes de vendas.

Fonte: Assessoria de Comunicação

Nenhum comentário:

Postar um comentário